• hikafigueiredo

"A Filha do Demônio", de Michele Soavi, 1991

Filme do dia (242/2018) - "A Filha do Demônio", de Michele Soavi, 1991 - A professora Miriam (Kelly Curtis) quase atropela um idoso e, para retratar-se, leva-o à sua casa para cuidar dele. O que Miriam não sabe é que o homem é o líder de uma seita satânica e mudará para sempre sua vida.





Então... eu curto o gênero terror e até considero os filmes de terror gótico italianos uma linha bem interessante dentro do gênero. Impossível não admitir que "Suspiria", de Dario Argento (1977), é um filme bem inspirado e que o diretor tem talento para a coisa. Mas, na boa, o roteiro dessa obra aqui, justamente de Dario Argento, é uma coisa absolutamente sem pé nem cabeça. O roteiro parece ter sido criado naquelas brincadeiras em que várias pessoas vão contando uma história e, uma a uma, vão acrescentando trechos à narrativa. Em suma, a história é um frankeinstein narrativo. Tive a impressão de que a cada nó narrativo se criou uma solução fácil, ainda que totalmente desvinculada do restante da história. Como deu para perceber, não, eu não gostei, achei confuso, achei "perdido", achei sem sentido. Tem o mérito de ter algumas cenas com climão de pesadelo, mas são cenas pontuais, quase desligadas do todo da história, que não deu medo, não criou suspense e não me "ganhou". Para piorar, o filme deve ter sido feito em inglês e, depois, dublado em italiano, com resultado tosquíssimo (definitivamente, a dublagem brasileira é muitíssimo superior). As interpretações, seguindo o conjunto da obra, deixaram muito a desejar. A trilha sonora não poderia ser mais equivocada. E o que foi o prólogo no deserto da Califórnia???? A que veio??? Cara, muito ruim, sério. Detestei e não recomendo (ainda tô esperando o filme bom do box Obras-Primas do Terror 8, da Versátil).

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo