• hikafigueiredo

"A Mão do Diabo", de Maurice Tourneur, 1943

Filme do dia (147/2019) - "A Mão do Diabo", de Maurice Tourneur, 1943 - Um pintor fracassado (Pierre Fresnay) compra, de um desconhecido, um potente talismã que lhe trará sorte, fama, riqueza e amor. Ocorre que o talismã é uma mão humana e tê-la em seu poder significa que você fez um pacto com o diabo... e este cobrará sua alma ainda insepulta.





Filme de terror menor, mas bastante eficaz, a obra é um bom exemplar de terror psicológico, com um clima de tensão paulatinamente construído. Achei interessante que o filme se apóia em uma característica bastante comum no ser humano: a ambição. O personagem, um pintor sem talento e sem criatividade, mas muito ambicioso, é apresentado ao talismã sabendo do que se trata e de sua origem diabólica e, ainda assim, o adquire, de forma que todo o seu sucesso inicial - e sua desgraça posterior, é claro - advém exclusivamente deste ato surgido de sua ambição desenfreada. O ritmo começa lento, mas gradativamente ganha agilidade. O climão é ajudado pela fotografia P&B bem marcada. A interpretação de Pierre Fresnay também é eficiente, principalmente na parte final da narrativa, quando ele entra em desespero por compreender, de fato, o que fez. O filme não é uma grande obra, mas funciona bem e certamente vai agradar àqueles que curtem terror psicológico (meu caso). Recomendo para fãs do gênero, mas sem muito auê.

9 visualizações0 comentário