• hikafigueiredo

"A Noite do Demônio", de Jacques Tourneur, 1957

Filme do dia (98/2016) - "A Noite do Demônio", de Jacques Tourneur, 1957 - O Dr. John Holden (Dana Andrews), um cético estudioso da parapsicologia, é convidado para ir à Inglaterra para desmascarar uma seita de adoradores do diabo. Quando chega ao país, descobre que seu anfitrião morreu súbita e misteriosamente. Ainda descrente da relação entre tal morte e a seita, passa a investigar o assunto e começa a se deparar com ocorrências que sua lógica não consegue explicar.





Esse é um exemplo de maravilhoso filme de terror psicológico que foi (quase) destruído por mostrar mais do que devia. O filme é ótimo, cria um suspense refinado, causa tensão, prende o espectador.... mas tem o "demônio", o maldito "demônio"!!!! ESQUEÇA o demônio e você verá um filme ótimo! Repare nele e você corre o risco de cair no riso e quebrar todo o clima. Sim, a questão aqui é o uso mais que indevido de "defeito" especial desnecessário. Meu Senhor, para quê mostrar o tinhoso???? Não bastava sugeri-lo? Por sorte, ele aparece pouco (mas quando aparece é num "close" constrangedor) e é possível esquecê-lo no decorrer do filme para aproveitar a boa história. O roteiro, muito bom, desenvolve-se de tal forma que vai criando, devagar, uma apreensão, uma angústia. Não é um filme "de susto", mas quase enfartei em uma cena! A fotografia P&B é bem marcada e gostei especialmente de alguns ângulos de câmera em "plongée". As interpretações dos atores são um pouco teatrais, o que não era incomum à época (1957), mas isso nem de longe estraga a obra. Curti, mas só recomendo para quem conseguir abstrair de verdade o "demônio"!!!!!! PS - Não sei se é verdade, mas depois li em um site que as cenas do cramulhão foram colocadas depois do filme pronto, completamente contra a vontade e à revelia do diretor... sacanagem isso...

1 visualização0 comentário