• hikafigueiredo

"Amores Urbanos", de Vera Egito, 2014

Filme do dia (227/2017) - "Amores Urbanos", de Vera Egito, 2014 - Em São Paulo, Diego (Thiago Pethit), Júlia (Maria Laura Nogueira) e Micaela (Renata Gaspar) residem no mesmo edifício e compartilham suas experiências entre si. Na casa dos trinta anos, os três abandonam vagarosamente as irresponsabilidades da juventude para assumir a vida adulta, não sem resistências internas e externas.





Admito que não esperava nada da obra. Mas como sempre dou o benefício da dúvida para o cinema nacional (exceto para algumas "bombas" da Globofilmes), arrisquei e assisti a ele. E sabe que ele me surpreendeu? Veja bem, não é um filme brilhante - tem os dois pés fincados em alguns clichês e aprofunda muito pouco as questões apresentadas. Mas, por outro lado, retrata, com alguma fidelidade, uma geração de jovens adultos que se nega a amadurecer e estende ao infinito as irresponsabilidades e exageros da adolescência. Consegui identificar, no filme, situações bastante semelhantes àquelas vividas por amigos e amigas há poucos anos. Se não é um filme excelente, é, ao menos, um filme simpático, que não chega a estragar por causa da superficialidade com que trata os temas. Acho que o que mais me incomodou na obra foi como os personagens - uma moça hétero, uma lésbica e um gay - são mostrados de uma maneira estereotipada, inexistindo sutilezas, detalhes, profundidade neles. Tecnicamente o filme segue a mesma linha - não é excepcional, mas não tem defeitos horrorosos, nem nada que o desabone. Gostei da trilha sonora, bem legal. A interpretação do trio de atores - todos novatos, ninguém conhecido - foi muito boa. Okay, a falta de nuances dos personagens facilita, mas gostei da naturalidade da atuação, os diálogos ficaram bem naturais. Dos três, quem eu mais curti foi Renata Gaspar como Micaela, ótima atriz. Olha... o filme não é aquela Brastemp, mas dá para ver bem de boa.... e ainda ajuda o cinema nacional. ;)

0 visualização0 comentário