• hikafigueiredo

"As Cinco Graças", de Deniz Gamze Ergüven, 2015

Filme do dia (34/2019) - "As Cinco Graças", de Deniz Gamze Ergüven, 2015 - Em um vilarejo na Turquia, cinco irmãs órfãs vivem livremente sua juventude. Após uma conduta considerada escandalosa para os padrões locais, as cinco jovens são trancadas em casa por sua avó, que passa a buscar casamentos arranjados para as meninas.





O filme retrata o machismo e a forma como as mulheres são silenciadas e submetidas nas sociedades muçulmanas. Tratadas como propriedade, impedidas de manifestarem suas vontades, sonhos ou desejos, as jovens buscam, cada qual, sua maneira de lidar com aquela realidade, seja através da submissão voluntária, seja, no outro extremo, através da rebeldia e inconformismo. Vale ressaltar que a obra destaca que a sujeição feminina e o machismo arraigado encontra eco não apenas entre os homens, mas, também, entre as próprias mulheres, que reproduzem, subservientemente, comportamentos de dominação masculina entre suas pares. Interessante que o filme sugere, através das ações das cinco irmãs, que, quanto mais nova a geração, mais inconformada e disposta à luta contra o machismo e a dominação, oferecendo um sopro de esperança. Apesar do tema espinhudo, tudo é tratado com bastante leveza e, até mesmo, poeticamente. As meninas são interpretadas com delicadeza por İlayda Akdoğan (Sonay), Tugba Sunguroglu (Selma), Elit İşcan (Ece) e Doga Doguslu (Nur), mas é a jovem Gunes Sensoy, que interpreta a caçula e rebelde Lale, quem dá o tom final da obra - a atriz, super expressiva, é uma graça!!!! O filme, uma obra de resistência, é muito bacana. Recomendo, em especial para o público feminino.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo