• hikafigueiredo

"Cake - Uma Razão para Viver", de Daniel Barnz, 2014

Filme do dia (93/2016) - "Cake - Uma Razão para Viver", de Daniel Barnz, 2014 - Claire (Jennifer Aniston) é uma mulher traumatizada por um acidente, que sofre de dores crônicas e é viciada em medicamentos. Amarga, ríspida e agressiva, Claire é convidada a se retirar do grupo de apoio que frequentava. No entanto, o suicídio de uma das participantes do grupo fará com que Claire enfrente seus próprios fantasmas.





Quis assistir ao filme para ver se Jennifer Aniston realmente conseguia sair da eterna personagem Rachel, de Friends, que a tem acompanhado em todas as comédias românticas que tem participado. Foi com satisfação que descobri que a atriz consegue, sim, interpretar mais do que a Rachel. No filme, Jennifer aparece com o rosto riscado por cicatrizes, envelhecida e abatida, com semblante pesado e linguagem corporal que em nada lembra as antigas personagens que interpretou. O filme é um bom drama - e todos sabem como eu evito dramas norte-americanos por achá-los piegas - que não cai no dramalhão e não envereda por soluções fáceis. Quem lê as sinopses que têm por aí acaba acreditando que os problemas da personagem serão resolvidos através de um romance com outro personagem da história (e eu quase não vi o filme por conta dessa suposição), mas, Graças a Deus, a história não ruma para essa direção. A história, ainda que trate de tema bastante difícil, não chega a atingir carga dramática extrema, daqueles que vemos em dramas europeus, mas consegue manter-se equilibrado naquilo que se propõe. Algumas passagens eram dispensáveis, mas nada que tenha prejudicado muito o filme. O filme tem uma trilha sonora interessante, gostosinha, que dá certa leveza na história. Não chega a ser um suuuuuuper filme, mas também não decepcionou. Recomendo, mas sem fervor religioso.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo