• hikafigueiredo

"Canastra Suja", de Caio Sóh, 2018

Filme do dia (120/2019) - "Canastra Suja", de Caio Sóh, 2018 - Batista (Marco Ricca) e Maria (Adriana Esteves) formam, com seus filhos Pedro (Pedro Nercessian), Emília (Bianca Bin) e Ritaa (Cacá Ottoni), uma família aparentemente feliz. No entanto, sob a aparente felicidade, existe uma família cheia de problemas e em franca degradação.





Seguindo a linha "mundo cão", o filme apresenta uma família supostamente comum, mas que, na realidade, gradativamente, esfacela-se de dentro para fora. Além de intrincadas questões familiares que vão do alcoolismo ao abuso, o filme ainda trata da hipocrisia da sociedade ao retratar "gente de bem" fazendo o que faz de melhor: fingir ser o que não é às vistas de todos e ser o que é às escondidas. A obra chega a pegar pesado em algumas das questões apresentadas, mas faz isso com bastante "elegância", sem desembocar em cenas excessivas e grotescas. Confesso que, nos primeiros dez minutos, senti falta de uma introdução maior àquela família, onde se destacasse como ela era aparentemente certinha, para, somente depois, descambar ladeira abaixo. Mas essa sensação de "faltar algo" foi diminuindo ao longo da narrativa, até sumir por completo lá pelo meio da obra. Certo é que fui me envolvendo cada vez mais com a trama, com os podres aflorando a todo momento e, ao fim da obra, já estava adorando o filme. Até certas reviravoltas da história me pegaram totalmente desprevenida e me surpreenderam como raramente acontece. O roteiro é excelente, a direção é competente e o ritmo é marcado, aumentando gradualmente. A fotografia poderia ser um pouco mais caprichada, mas nem de longe compromete a obra. A qualidade de som é boa e a ótima trilha sonora é assinada por Maria Gadú. As interpretações foram excelentes, todos os atores e atrizes estavam completamente à vontade em seus papéis, difícil até destacar quem esteve melhor. Mas, não tenho como não puxar uma sardinha para a atuação de Cacá Ottoni, que faz o papel de Rita e não diz uma única palavra em cena - Rita é autista e, como tal, vive fechada em seu mundo interno e Cacá interpreta lindamente a personagem. No elenco, ainda, David Junior como Tutu e Milhem Cortaz (que eu adoro) como Celso. O filme é muuuuuito bom, muito melhor do que eu esperava. Recomendo pacas.

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo