• hikafigueiredo

"De Repente, Califórnia", de Jonah Markowitz, 2007

Filme do dia (250/2020) - "De Repente, Califórnia", de Jonah Markowitz, 2007 - Zach (Trevor Wright) é um jovem que abandonou seus sonhos em prol de dar alguma segurança para sua família disfuncional. O reencontro com Shaun (Brad Rowe), o irmão mais velho de seu melhor amigo, dará novas cores à cinza vida de Zach.





Oun!!! Que filme lindinho!!! A obra discorre acerca da importância de abraçar seus sonhos e assumir quem se é, a despeito de forças contrárias que tentam te desviar de seu caminho. Zach é um jovem responsável, que assume, para si, parte da criação de seu sobrinho Cody, de cinco anos. Tudo no filme é uma graça, mas detestei a forma como Zach toma para si uma responsabilidade que não é sua, mas de sua irmã Jennie, uma egoísta e irresponsável de carteirinha. Dentre os dilemas do protagonista, temos o seu receio de assumir sua homossexualidade, que se encontrava latente até o reencontro com Shaun. É bonitinho como se dá o relacionamento de Zach e Shaun e a relutância de Zach em se assumir gay é convincente. A obra poderia discorrer um pouco mais acerca da homofobia, tema que o filme, praticamente, passa ao largo. Por outro lado, também entendo a opção por não aprofundar o tema, já que a ideia era fazer um romance gay e não um drama. A história se desenvolve com suavidade, há muito cuidado na aproximação dos dois personagens para seu encontro não ficar "forçado", tudo soa bem natural. O ritmo é lento, mas não em demasia. A atmosfera é bem leve, bem romântica, sem ser melada ou piegas. Ponto negativo: excesso de cenas de "videoclip" (música lentinha tocando e imagens do casal meio aleatórias, algumas em câmera lenta, uma coisa meio cafoninha). Ponto positivo: lindos personagens seminus... hahahahaha... falando sério, um roteiro amarradinho e uma super química entre os dois atores. A fotografia do filme é bonita e aproveita bem o cenário de praias para surf. Podia ter menos cenas de surf, em alguns momentos parecia que eu estava vendo uma reportagem do canal off. Gostei da trilha sonora com músicas bem indie. Gostei demais da interpretação de Trevor Wright como o confuso Zach e de Brad Rowe como Shaun, e o entrosamento entre eles é incrível e apaixonante (eu quero fazer um trisal com eles!!!! rs). No elenco, ainda, Ross Thomas como Gabe, melhor amigo de Zach e irmão de Shaun; Tina Holmes como a detestável Jeannie e Katie Walder como Tori, a ex-namorada e melhor amiga de Zach. O filme traça um diálogo interessante com "Me Chame pelo seu Nome" (2017) e com "Com Amor, Simon" (2018). Eu estou apaixonada por esse filme! Recomendo com carinho.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo