top of page
  • hikafigueiredo

“Do jeito que Elas Querem – O Próximo Capítulo”, de Bill Holderman, 2023

Filme do dia (41/2023) – “Do jeito que Elas Querem – O Próximo Capítulo”, de Bill Holderman, 2023 – Quatro melhores amigas, já na casa dos setenta anos, resolvem fazer a viagem dos seus sonhos para a Itália como despedida de solteira para uma delas, oportunidade em que se envolverão em diversas situações embaraçosas e controvertidas.





Comédia romântica leve e edificante, o filme tem o mérito de retratar mulheres de meia idade como pessoas pensantes, livres e dispostas a continuar a viver suas vidas com alegria e desprendimento. A ideia central da obra é justamente a de que não existe limite de idade para se viver sonhos, iniciar novas atividades, assumir riscos e, claro, se apaixonar e vivenciar essa paixão. O filme, ainda, explora a questão do desejo e da sexualidade na terceira idade, pois nenhum dos personagens, sejam homens ou mulheres, se sentem tolhidos de sua sexualidade pelo fato de serem “entrados em anos” – pelo contrário, essa sexualidade é mostrada justamente de uma forma absolutamente natural, saudável e divertida. O filme é um tapa na cara do etarismo, tão comum na nossa sociedade. O roteiro é redondinho, mas absolutamente convencional. A narrativa é linear, em um ritmo moderado e constante. Apesar de ser uma continuação, quem não assistiu ao primeiro (meu caso), não se sente perdido. Tecnicamente é um filme beeeem padrão Hollywood – tudo bem feitinho, mas sem grandes destaques ou brilhos. Gostei da trilha sonora, repleta de músicas em italiano. Também fiquei encantada com as locações, em especial as de Roma (um dos meus lugares prediletos no planeta). O elenco traz um quarteto de senhoras maravilhoso: Jane Fonda, Candice Bergen, Diane Keaton e Mary Steenburgen, todas atrizes impecáveis e acima de 70 anos (respectivamente, 85, 77, 77 e 70 anos – e todas incrivelmente belas). O filme ainda traz Don Johson como Arthur, Andy Garcia como Mitchell e Craig T. Nelson como Bruce. Adorei esse elenco cheio de idosos, a confirmar a premissa do filme de que não existe idade limite para nada, aqueceu a alma. Bonitinho, mas não aprofunda demais as questões. Ótimo para “jovens” senhoras, recomendo para quem quer dar um “relax”.

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Commentaires


bottom of page