• hikafigueiredo

"Dois Irmãos: Uma Jornada Fantástica", de Dan Scanlon, 2020

Filme do dia (305/2020) - "Dois Irmãos: Uma Jornada Fantástica", de Dan Scanlon, 2020 - Em um mundo mágico, onde as criaturas fantásticas que nele habitam abandonaram a magia, dois irmãos elfos, órfãos de pai, partem em uma jornada perigosa para tentar rever seu pai uma última vez.





Essa última animação da Pixar trata de temas importantes e complexos, principalmente quando relacionados a crianças. A história discorre sobre a morte de entes queridos, o luto, os relacionamentos fraternos, a perda e o companheirismo entre irmãos. São assuntos caros, tratados com delicadeza, mas com grande potencial para arrancar lágrimas mesmo dos mais resistentes espectadores. Eu, que vivo uma situação delicada na minha família quanto a estes temas, já que minha filha mais nova é órfã de pai desde os três anos, vi na obra uma oportunidade para ela trabalhar estas questões internamente, muito embora ela pareça lidar bem com o assunto. A história é sensível tanto quanto emocionante, e o desfecho não poderia ser mais positivo, inclusive para aqueles que vivenciam o mesmo problema. O roteiro é amarradíssimo, flui muito bem e tem um ritmo agitado sem parecer um videogame - na realidade, lembra bastante um jogo de RPG, inclusive por tratar de criaturas fantásticas como elfos, fadas, magos e por aí afora. A dublagem original conta com nomes conhecidos como o fofíssimo Tom Holland como Ian (o irmão mais novo), Chris Pratt como Barley (o irmãos mais velho), Julia Louis-Dreyfuss como a mãe dos rapazes (para quem não localiza a atriz, é a Elaine de Seinfeld) e Octavia Spencer como a personagem Mantícora. A obra é uma graça e mantém a qualidade das animações da Pixar. Eu gostei demais e recomendo.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo