• hikafigueiredo

"Hércules", de Ron Clements e John Musker, 1997

Filme do dia (42/2020) - "Hércules", de Ron Clements e John Musker, 1997 - O deus dos mortos, Hades, planeja libertar os titãs e, assim, tomar o Olimpo. Ao saber que o recém nascido Hércules, filho de Zeus e Hera, poderá atrapalhar seus planos, Hades ordena que seus servos livrem-se do bebê. No entanto, os serviçais falham no intento e apenas tiram-lhe a imortalidade. Como mortal, Hércules não poderá ficar no Olimpo.





Nessa incursão da Disney pela mitologia grega temos a história do semi-deus Hércules narrada pelas Musas. Como é de praxe da Disney, que, via de regra, "adapta" as histórias dos livros e contos para ficarem mais palatáveis às crianças, aqui também a mitologia é bastante subvertida - Hércules não é filho de Hera, mas, sim, de uma traição de Zeus com uma mortal, motivo pelo qual Hércules é um semi-deus e não um deus; Hera, enciumada e furiosa, tenta matar Hércules, sem sucesso, e Hades nada tem a ver com isso tudo; não sei bem por qual motivo, mas é certo que essa "adaptação" da mitologia grega me incomodou bem mais do que as modificações impostas às demais obras da Disney. Deixando claro que a história não corresponde ao mito, temos uma animação mais indicada para crianças mais velhas e adolescentes do que para as crianças menores - os monstros, titãs e, principalmente, o submundo de Hades podem ser bem assustadores para os pequeninos. Nessa animação, a "mocinha" não é exatamente a garota pura e virginal, a princesa inocente e indefesa que precisa ser defendida (como em "Branca de Neve", "Cinderela", "A Bela Adormecida", "Alladin" e "A Pequena Sereia") ou, ainda, a moça de ótimos princípios e intenções que vai salvar a pátria (como em "Mulan", "A Princesa e o Sapo", "Moana" e "Frozen") - Mégara é sensual, irônica, chega a fazer acordos com Hades e pouco ou nada tem de pura e indefesa (mas, como é Disney, é claro que ela irá se redimir por tanta ousadia...). Das músicas, destaque para a ótima "I Won´t Say (I'm in Love)" (justamente a música da Mégara). Na versão original, destaque para a dublagem de Danny DeVito como Phil e James Woods como Hades. Apesar da total subversão da história, a animação é bonitinha e os personagens Hades, Mégara e Phil fazem valer a pena (acho o Hércules meio bocó, sabe? rs). Já havia visto quando lançou no cinema, mas acho que gostei mais nessa revisita. Assistam, é gostosinho.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo