• hikafigueiredo

"K2 - A Montanha da Morte", de Franc Roddam, 1991

Filme do dia (188/2017) - "K2 - A Montanha da Morte", de Franc Roddam, 1991 - Taylor (Michael Biehn) e Harold (Matt Craven) são amigos de longa data e companheiros na escalada em rocha. Após salvarem um milionário e parte de sua equipe de escalada em alta montanha, são convidados a participar de uma expedição ao K2. Mas inúmeros serão os desafios a serem ultrapassados.





Neste drama focado na escalada em rocha/gelo/alta montanha e na amizade entre os personagens principais, temos boas passagens relacionadas ao esporte. E só. Como cinema, o filme é ruim, fraco mesmo. Mas, para quem, como eu, curte esportes de aventura e, em especial, a escalada, até que a obra proporciona uma boa dose de prazer e diversão. Diferentemente de outros filmes sobre o esporte - como "Risco Total" e "Limite Vertical" - não temos (quase) nenhum absurdo homérico, daqueles de fazer Edmund Hillary corar de vergonha alheia. Okay que ninguém se propõe a entrar numa expedição para o K2 duas semanas antes da partida e sem um preparo adequado de meses, mas, ao menos, ninguém saltou com uma proteção móvel e a encaixou na rocha em pleno movimento (argh, que abobrinha!!!). O filme consegue retratar algumas características intrínsecas do esporte e de seus praticantes: o companheirismo, a competição, o sacrifício, a determinação, a paixão pela atividade - isso foi bem bacana. Tem, também, cenas de escalada legais e locações maravilhosas, de tirar o fôlego. Por outro lado, as interpretações não poderiam ser mais fraquinhas (faltou ali, forte, uma direção de atores, porque está todo mundo bem canastra). Em suma... se você só quiser ver um pouco do esporte na tela, até vale a pena. Já se você quiser ver, além disso, uma boa obra cinematográfica, opte por "No Coração da Montanha", de Werner Herzog - muito mais negócio.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo