• hikafigueiredo

"Lunar", de Duncan Jones, 2009

Filme do dia (43/2019) - "Lunar", de Duncan Jones, 2009 - Após três anos sozinho em uma estação lunar, o período de contrato de Sam (Sam Rockwell) está chegando ao fim. Ele está ansioso para reencontrar a esposa e a filha pequena e conta os dias para retornar à Terra. No entanto, um acidente trará terríveis revelações ao astronauta.





Nesta ficção científica temos uma crítica bastante evidente ao mundo corporativo capitalista, no qual a busca pelo lucro sobrepõe-se a tudo e atodos, atropelando a moralidade, a ética e a empatia para com o próximo - e Sam descobrirá isso da pior maneira possível. Mas não se preocupe - o espectador que não quiser fazer qualquer reflexão acerca do que quer que seja poderá aproveitar o filme tão bem quanto o público problematizador (com direito a suspensinho e plot-twist lá no meio da obra), pois o filme possibilita entretenimento descompromissado para quem assim desejar. Por outro lado, não diria que o entretenimento será leve e agradável, pois a sensação de solidão e isolamento do personagem é perfeitamente transmitida para a tela e atinge o espectador como um tapa na cara. O público pode esperar efeitos especiais simples, mas bem feitos, e uma ótima caracterização da estação lunar - inclusive há uma pequena homenagem à estação de "2001: Uma Odisseia no Espaço" (1968), evidenciada no corredor hexagonal, bastante semelhante nas duas obras. No filme, Sam Rockwell já mostrava seu talento, pois precisou construir facetas bastante diferentes do personagem (explicar o motivo levaria a um spoiler monstro, então, veja para descobrir o porquê!!!). Filme interessante, bastante bem feito e chegou a receber o prêmio BAFTA para diretor estreante, merecidamente. Eu curti muito, vale a visita. PS - A título de curiosidade, o diretor Duncan Jones é filho do "deus" David Bowie.

0 visualização0 comentário