• hikafigueiredo

"Marty", de Delbert Mann , 1955

Filme do dia (2015) - "Marty", de Delbert Mann , 1955 - Marty ( Ernest Borgnine) é, um sujeito boa praça, mas que não faz nenhum sucesso com o sexo oposto. Um dia Marty conhece Clara (Betsy Blair), uma moça simpática mas que, como ele, não é nenhum modelo de beleza. Apesar dele se encantar com a garota, encontra resistência de todos seus amigos, que consideram a moça um "bagulho".





O filme, ganhador do Oscar de Melhor Filme e da Palma de Ouro em 1956, é simpático, ainda que, na minha opinião, não merecesse tantos prêmios. A história ganha o público por retratar um sujeito comum, sem absolutamente nada de especial, atrás somente de um pouco de atenção e carinho e por discorrer acerca da construção de uma relação amorosa igualmente comum, baseada em sentimentos verdadeiros de afeto e admiração mútuas. A obra segue a lógica do ditado "sempre tem um chinelo velho para um pé cansado" rs. O ritmo da obra não o diferencia de outras daquela época e o roteiro mostra-se bastante tradicional, ainda que tenha sido agraciado com o Oscar de Melhor Roteiro Adaptado. Ernest Borgnine, por sua vez, interpreta o "quase looser" Marty com sensibilidade, despertando um misto de simpatia e compaixão no espectador. Pelo papel, Borgnine recebeu o Oscar de Melhor Ator, o Globo de Ouro e o Bafta (uau!!!!). O filme é fofo, mas para mim não é essa cocada toda (ou talvez eu precise rever para captar o "frisson" todo que o filme despertou, sei lá... ). Recomendo para amantes de filmes leves, romances e obras edificantes.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo