• hikafigueiredo

"Na Solidão da Noite", de Alberto Cavalcanti, 1945

Filme do dia (97/2016) - "Na Solidão da Noite", de Alberto Cavalcanti, 1945 - O arquiteto Walter Craig sofre de pesadelos recorrentes. Um dia, em uma viagem, ao entrar na casa de seu anfitrião, reconhece os demais convidados como as pessoas que habitam seu sonho contumaz. Paulatinamente, os acontecimentos repetem o pesadelo de Craig - só que ele não consegue se lembrar do terrível desfecho.





Neste filme de terror psicológico, temos vários pequenos contos ao longo da história principal, pois cada personagem revela uma situação extraordinária que vivenciou, sendo que pelo menos dois ou três são bem "desconfortáveis" (pelo menos para mim que sou medrosa). Temos, também, uma história cômica, que quebra um pouco a tensão do filme. No geral, o filme gera uma tensão leve, criando um interessante clima de suspense. Não espere nada que se pareça com os atuais filmes de terror - tudo é muito sutil, quase ingênio por vezes, e sem os excessos das obras de terror mais recentes. A fotografia P&B, bastante contrastada, ajuda a criar um clima. Em alguns momentos do filme, temos posições de câmera diferentes e estranhas, distorções, tudo para gerar uma sensação de pesadelo. O desfecho é um pouco previsível, mas não chega a estragar o filme. A música orquestrada também compõe bem a trilha sonora. Não digo que é um filme excepcional, mas acho que vai agradar quem gosta de terror mais psicológico, e recomendo para os fãs desse gênero.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo