• hikafigueiredo

"Na Terra de Amor e Ódio", de Angelina Jolie, 2011

Filme do dia (194/2016) - "Na Terra de Amor e Ódio", de Angelina Jolie, 2011 - Bósnia-Herzegovina, 1992. Ajla (Zana Marjanovic) e Danijel (Goran Kostic) conhecem-se, surgindo um interesse entre eles. No entanto, um acontecimento trágico interrompe o primeiro encontro do casal. Quatro meses depois, estabelecida a Guerra da Bósnia, Ajla, muçulmana, e Danijel, sérvio, encontram-se em campos opostos do conflito, o que terá forte impacto nos sentimentos surgidos entre os dois personagens.





Nesta obra, escrita e dirigida por Angelina Jolie, temos um pequeno fragmento dos horrores de um conflito armado, e, particularmente, desta guerra em específico. As atrocidades cometidas contra a população muçulmana são retratadas de forma até que suave (o filme poderia ser muito mais pesado), mas ainda assim é perturbador constatar que o ser humano é capaz de tanta crueldade. Apesar da maior parte do filme tender a um ponto de vista um pouco maniqueísta, a diretora quebra isso em uma cena em que descobrimos que, no passado, os papeis de vilão e vítima encontravam-se invertidos e é desolador concluir que não existem santos quando se tratam de guerras étnico-religiosas de origens imemoriais que ninguém sabe ao certo quem deu início. É uma obra dolorosa, sofrida e muito angustiante. O filme é realmente muito bom em sua proposta e Angelina Jolie saiu-se extremamente bem como autora e diretora (ao contrário do sofrível "Invencível", sua obra posterior). Além da temática, gostei bastante da estética do filme, com seus tons azul-acinzentados, quebrados somente quando o vermelho do sangue aparecia. A dupla central de atores, desconhecida por mim, ao menos, é surpreendentemente boa, transmitindo, com bastante sentimento, a relação conflituosa estabelecida entre os dois personagens. O filme deixa uma pergunta para se pensar: qual é a pior das traições? Tente responder vendo filme... Recomendo.

0 visualização0 comentário