• hikafigueiredo

"O Grande Circo Místico", de Cacá Diegues, 2018

Filme do dia (256/2018) - "O Grande Circo Místico", de Cacá Diegues, 2018 - Brasil, 1910. O jovem médico Fred (Rafael Lozano) apaixona-se pela dançarina Beatriz (Bruna Linzmeyer) e satisfaz o grande sonho da amada ao lhe presentear com um circo, o qual permanecerá com a família por cinco gerações.





Candidata a candidato ao Oscar de Filme Estrangeiro, a obra narra a saga da família Knieps junto ao circo "Grande Circo Místico", de seu apogeu até sua decadência. Apesar de ter me envolvido com a história, a narrativa, composta por diferentes núcleos relativos à cada geração da família, foi, para mim, bastante irregular, pois há blocos melhores e blocos piores no todo da obra. Apesar disso, o filme se segura bem, principalmente por boas atuações de ótimos atores/atrizes. O roteiro, bem interessante, tem algumas passagens meio pesadas e tem um pé forte no realismo fantástico. Algo que me incomodou um pouco foi a estética de "novela global", certamente exigência da Globo Filmes, que dá uma aparência meio pasteurizada à obra, ainda que bem feita e com uma fotografia muito bonita. Na minha opinião, a trilha sonora, de ninguém menos que Chico Buarque e Edu Lobo, foi sub utilizada no filme, merecia mais destaque (exceção à música "Beatriz" e, em parte, "A História de Lily Brown"). Os efeitos especiais do filme, foram, na minha opinião, o calcanhar de Aquiles da obra - pelamordedeus, que coisa mais mal feita, como me fazem aquela lambança bem no desfecho do filme????? E o que foram aquelas moças nuas, "pero no mucho", evitando os detalhes da anatomia feminina (olha, todo mundo tem pelo pubiano, tá???? A apagada digital da região pélvica das atrizes ficou MEDONHA!!!!!). Com relação às interpretações, o filme conta com gente ótima como Mariana Ximenes (fantástica como Margarete), Bruna Linzmeyer (quem não se apaixonaria por sua Beatriz???), Juliano Cazarré (descobri que ele é um ótimo ator com "Boi Neon", 2015, o coitado é mega desperdiçado e mal dirigido nas novelas de televisão) e Vincent Cassel (dispensa comentários!!!! <3), mas quem me conquistou, em definitivo, foi Jesuíta Barbosa no papel de Celavi - cara, como esse rapaz é bom!!!!! No final das contas, o filme é bacana, mas tem uma pisadas de bola bem feias. Em todo caso, duvido que seja escolhido para o Oscar...

0 visualização0 comentário