• hikafigueiredo

"O Julgamento de Nuremberg", Stanley Kramer, 1961

Filme do dia - "O Julgamento de Nuremberg", Stanley Kramer, 1961 - Três anos após o fim da Segunda Guerra, um juiz aposentado americano - Dan Haywwod (Spencer Tracy) é destacado para presidir o julgamento de quatro juristas do III Reich.





O que falar sobre este filme? Em primeiro, que é fenomenal. Filmes sobre tribunais não costumam ser muito digeríveis, exceto para quem é da área jurídica. Mas sempre há aqueles que extrapolam a questão jurídica e se tornam grandes obras cinematográficas. "O Sol é para Todos" e "Doze Homens e uma Sentença" são exemplos disto. E "O Julgamento de Nuremberg" não é diferente. Tudo bem que o formato do filme é tradicionalíssimo e o roteiro é bem quadradinho, mas os diálogos e, mais que tudo, as interpretações são fenomenais. Começa que temos um elenco peso pesado com Spencer Tracy, Burt Lancaster, Marlene Dietrich, Judy Garland, todos em ótimas atuações. Mas quem rouba a cena mesmo é Maximillian Schell, extraordinário como advogado de defesa dos acusados, e que ganhou muito merecidamente o Oscar de Melhor Ator pelo filme. Sua atuação é visceral, as expressões de seu rosto e a mise-en-scene no plenário são... putz... incríveis!!!! Mas, como nem tudo são flores, admito que o filme é um pouco longo (186 minutos), considerando que se passa majoritariamente em um plenário e que, em alguns momentos, o tecnicismo jurídico torna a compreensão um pouco mais arenosa. Mas mesmo isso não compromete o filme, muito muito bom. Aconselho.

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo