• hikafigueiredo

"Os Esquecidos", de Luis Buñuel, 1950

Filme do dia (224/2016) - "Os Esquecidos", de Luis Buñuel, 1950 - Na Cidade do México, um grupo de crianças e adolescentes vive na indigência, sem qualquer perspectiva de alcançar uma vida digna. Sobrevivendo de furtos, roubos e, eventualmente, de trabalhos informais, o grupo é visto como um estorvo pelos moradores do bairro. Dentre os meninos, destacam-se Jaibo (Roberto Cobo) e Pedro (Alfonso Mejia) - enquanto o primeiro é um "veterano" na marginalidade, o último é um menino carente de afeto e "novo" no grupo. Uma ação desastrada que termina em tragédia mudará a vida dos meninos.





Filme "porrada", daqueles que tiram qualquer fé na humanidade e te deixa com um vazio no peito, não espere evidente empatia com os personagens, apesar da situação de penúria em que vivem. As crianças são cruéis, desleais e covardes e atacam principalmente pessoas em situação mais desfavorável que a delas. Jaibo é o pior - consegue ser odioso por todos os ângulos que se olhe, sacaneando até os amigos. Pedro, ao contrário, consegue despertar empatia - frágil, desprezado pela mãe, busca desesperadoramente o afeto e respeito dela. A obra é ótima, com direção excepcional de Buñuel e roteiro enxuto. Coração ficou apertado ao fim do filme. Recomendo para os fortes.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo