• hikafigueiredo

"Repulsa ao Sexo", de Roman Polanski, 1965

Filme do dia (59/2015) - "Repulsa ao Sexo", de Roman Polanski, 1965 - Carol (Catherine Deneuve) é uma linda jovem que trabalha como manicure e mora com sua irmã mais velha, Helen, a qual é amante de um homem casado.Sexualmente reprimida, Carol não aceita a relação de sua irmã com o amante, assim como repele qualquer tentativa de aproximação masculina.





Nessa obra prima de Polanski, ganhadora do Urso de Prata em Berlim, temos a desconstrução da personagem principal que, paulatinamente, perde sua sanidade e entra numa espiral de alucinações, onde seus mais profundos medos e angústias vêm à tona. Carol, mesmo em seus momentos mais insanos, não perde sua fragilidade e inocência. Catherine Deneuve está simplesmente perfeita no papel de Carol. Tecnicamente, temos um filme sofisticado, cujos posicionamentos de câmera acompanham o esfacelamento interior da personagem. A fotografia P&B, bastante marcada, também colabora na construção do clima de loucura de Carol. O ritmo do filme, inicialmente lento, vai ganhando velocidade conforme a personagem vai perdendo a conexão com a realidade. Algumas cenas chegam a ser assustadoras. O filme não é bom - ele é maravilhoso! Merece ser visto e revisto inúmeras vezes (acho que é quarta vez que eu o vejo). Para mim, a melhor obra do diretor....

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo