• hikafigueiredo

"Salmo Vermelho", de Miklós Jancsó, 1972

Filme do dia (91/2022) - "Salmo Vermelho", de Miklós Jancsó, 1972 - Em um tempo e espaço indeterminado, um grupo de trabalhadores rurais enfrenta os detentores do poder dentro do capitalismo, divulgando e defendendo os ideais socialistas.





Profundamente metafórico e simbólico, a obra do diretor húngaro Jancsó é um claro manifesto a favor do socialismo, sem ser, no entanto, panfletário ou cansativo. Ao longo de sua quase uma hora e meia de duração, a obra acompanha um grupo de trabalhadores rurais que enfrenta, uma após a outra, as forças que impedem o povo de chegar ao poder, mantendo-o sob forte dominação, quais sejam, a nobreza, o exército, a burguesia e a igreja. Assim, por vezes, um único personagem - por exemplo, um capitalista, dono de terras - surge como representação de toda uma classe. A ação toda se dá através de música e dança - a movimentação coreografada dos trabalhadores rurais simboliza seu enfrentamento dos poderosos, as greves e manifestações pró-socialismo. O filme é extremamente poético e traz uma beleza cênica inegável. A fotografia é bem saturada, os tons de vermelho saltam em meio às cores da natureza e as vestes de cores sóbrias. A câmera encontra-se quase sempre em movimento, fazendo um verdadeiro ballet junto à movimentação dos atores, um completando o outro. Planos-sequência se sucedem, raras vezes interrompidos por planos curtos, reforçando a sensação de movimento constante, como ondas em um oceano. O texto que acompanha a música constante é claro e direto, evocando os ideais socialistas. O elenco é enorme, mas funciona "em grupo" - praticamente nenhum personagem é nomeado, isto é, seus nomes não são revelados, o que não faz diferença, posto agirem como um único "organismo". Destaque para os planos abertos do incêndio da igreja e do ataque dos militares, ambos muito impactantes. A obra é pura poesia e não é preciso se identificar com o discurso difundido pelo filme para se encantar por ele. Muito belo, eu gostei demais e recomendo.

3 visualizações0 comentário