• hikafigueiredo

"Shazam", de David F. Sandberg, 2019

Atualizado: 23 de ago. de 2019

Filme do dia (67/2019) - "Shazam", de David F. Sandberg, 2019 - Billy Batson (Asher Angel) é um órfão de 14 anos, que pula de lar em lar, ao mesmo tempo em que busca sua mãe biológica. Quando é escolhido por um mago ancestral como seu representante, Billy se transforma no super-herói Shazam (Zachary Levi) e passa a lutar contra o crime e contra um maligno super-vilão, Dr. Silvana (Mark Strong).





Okay. Filmes de super-herói são sempre só entretenimento, e, com frequência, são rasos feito pires. Mas, ainda assim, temos filmes bons, com roteiros bem feitos e interpretações excelentes e aqueles que parecem existir apenas para cumprir "meta". Este se encaixa no segundo tipo. Apesar de divertidinho - quase todos os filmes de super-herói são - não dá para negar que ele é completamente "bagaceira". Comecemos pelo roteiro - ele é truncado e a conduta do personagem Billy quase não faz sentido. Para piorar, Billy e Shazam são completamente diferentes quanto à sua personalidade, não dá para dizer que são a mesma pessoa - enquanto Billy é contido, pouco afeito a contatos pessoais, sério e focado, Shazam parece um retardado, é completamente deslumbrado e exibido. Em outras palavras, não convence ninguém. As interpretações também deixam a desejar : Asher Angel tem o carisma de uma lata de ervilha e Zachary Levi está tão deslocado no personagem que é de dar pena. Quem se sai melhor é Mark Strong como o invejoso Dr. Silvana e o bonitinho Jack Dylan Grazer como o irmão adotivo de Billy, Freddie (ele já havia trabalhado em "It" e gostei muito do personagem dele no filme). Os efeitos especiais, pelo menos, são bem feitos. A obra faz com que mais uma vez a DC comprove que não sabe fazer filmes, decaindo, mais uma vez, em comparação à Marvel. Apesar de péssimo, dei algumas risadas no filme, não posso dizer que ele seja totalmente desprezível. Para ver com a criançada. (Visto no cinema, numa sessão infantil, à tarde, na versão dublada = queria morrer dentro do cinema...).

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo