• hikafigueiredo

"Trago Comigo", de Tata Amaral, 2016

Filme do dia (166/2016) - "Trago Comigo", de Tata Amaral, 2016 - Telmo (Carlos Alberto Riccelli) é um diretor de teatro que se encontra afastado dos palcos há alguns anos. Um amigo (Emílio Di Biasi) o convence a montar uma nova peça. Através do trabalho de seus jovens atores, Telmo recordará de sua participação em um grupo armado na época da ditadura militar e o desfecho dessa história.





Neste belíssimo filme, homônimo de uma minissérie apresentada na TV Cultura e dirigida pela própria Tata Amaral, temos uma pequena pincelada sobre o que foram os anos de chumbo do Brasil. Misturando ficção com depoimentos reais, a diretora expõe os horrores da ditadura - as perseguições, as torturas e as mortes promovidas, na época, pelos militares. A obra é bastante rica em temas abordados, pois extrapola a questão da ditadura e traz para a tela questões atuais como a incompreensão de certas parcelas das novas gerações acerca do que aconteceu naquela época, um verdadeiro choque de gerações, ideologias, sonhos e expectativas. A trama passa quase que totalmente dentro de um teatro, durante os ensaios - essa foi uma escolha arriscada, porque poderia tornar o filme meio monótono, o que não aconteceu, ainda bem. Os depoimentos verídicos são chocantes e perturbadores e cedem peso e conteúdo à história fictícia. A interpretação de Carlos Alberto Riccelli me impressionou bastante - eu nem sabia que ele era bom ator, fiquei realmente surpresa, foi muito positivo. No elenco ainda temos Selma Egrei e uma boa participação de Felipe Rocha. Filme muito bom, com temática necessária - recomendadíssimo!!!!

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo