• hikafigueiredo

"Um Casamento à Indiana", de Mira Nair, 2002

Filme do dia (90/2016) - "Um Casamento à Indiana", de Mira Nair, 2002 - A família Verma reune-se para o casamento de Aditi, a filha mais velha de Lalit e Pimmi. Aditi aceitou um casamento arranjado devido a uma decepção amorosa. Seus pais desesperam-se para manter as dispendiosas tradições indianas. Durante três dias, a família comemorará o casamento, ao mesmo tempo em que terá de lidar com conflitos diversos. Paralelamente, Dubi, o empreiteiro do casamento, se apaixonará por Alice, a empregada da família Verma.





Nesse delicado filme de Mira Nair, mergulhamos em algumas tradições milenares da Índia e nos deparamos com tabus geralmente jogados para debaixo do tapete. Apesar do filme ser majoritariamente leve, temos passagens pesadas e tensas, que tratam de misoginia, homofobia e pedofilia - o último tema, em especial, é tratado de forma crua e com um resultado alentador. Outra passagem que merece destaque é a que Dubi se declara para Alice - muito lindinha e sensível. Como todo filme indiano que se preze, tem várias passagens de música e dança - atenuadas para o filme ser mais palatável ao gosto ocidental. Tecnicamente o filme é impecável e não fica devendo nada às obras hollywoodianas. A direção de arte e fotografia nos premiam com um filme bonito, extremamente colorido. A trilha sonora segue a tradição indiana com suas músicas típicas. Os atores estão todos muito bem, com destaque para Naseeruddin Shah como Lalit, Shefali Shah como a prima Ria e Tilotama Shome como Alice. Gostei demais e recomendo.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo