• hikafigueiredo

"A Noite Americana", de François Truffaut, 1973

Filme do dia (115/2020) - "A Noite Americana", de François Truffaut, 1973 - Ao longo das filmagens de um filme, a equipe, os atores,as atrizes e apoiadores precisam se relacionar e administrar suas vidas pessoais e o trabalho na filmagem.





Como demorou tantos anos para eu assistir a esse filme, Jesus? Estou com a mesma indignação de quando assisti "Morte em Veneza", de Visconti (1971)!!! O filme é simplesmente F-A-N-T-Á-S-T-I-C-O!!!! Uma obra prima!!! Mas não apenas uma obra prima!!! É uma declaração de amor ao cinema!!!! É um filme obrigatório para quem ama a sétima arte!!! A obra é 100% metalinguística, é um filme dentro de um filme!!! Através dele acompanhamos todas as nuances da feitura de um filme, o trabalho da equipe, a necessidade de contornar problemas, administrar egos, solucionar questões técnicas e orçamentárias, usar a criatividade para improvisar quando algo sai fora do planejado!!! Fora isso, há um sem fim de homenagens a grandes nomes do cinema: Carl Th. Dreyer, Ingmar Bergman, Jean Cocteau, Robert Bresson, Orson Welles... gente, é lindo, lindo!!!! A obra é simplesmente irretocável!!! No elenco, além do menino dos olhos de Truffaut, Jean-Pierre Léaud, interpretando um ator egocêntrico, mimado e irresponsável, Jacqueline Bisset como Julie, uma atriz recém curada de uma doença; Valentina Cortese como uma atriz no início da decadência e com problemas com o álcool; Jean-Pierre Aumont, como um ator às voltas com um novo romance; e o próprio François Truffaut como o diretor do filme que está sendo rodado. Ver esse filme é uma experiência única, é ser transportado para dentro do set de filmagens (ai, que saudades!!!!). Só amor por essa obra!!! Obrigatório.

1 visualização0 comentário