• hikafigueiredo

"A Odisseia dos Tontos", de Sebastián Borensztein, 2019

Filme do dia (269/2020) - "A Odisseia dos Tontos", de Sebastián Borensztein, 2019 - Argentina, 1990. Um grupo de moradores de uma pequena cidade, encabeçado por Fermin (Ricardo Darín) e sua esposa Lidia (Verónica Llinás), decide montar uma cooperativa. Para tanto, juntam os dólares de vários habitantes e levam para o banco. O que não esperavam é que seriam vítimas de um golpe perpetrado pelo advogado Manzi (Andrés Parra).





Do mesmo diretor do ótimo "Um Conto Chinês" (2011), o filme mescla, com equilíbrio, drama e comédia, e discorre sobre aquele momento em que as pessoas injustiçadas decidem dar um basta e partem para o ataque, nos moldes do filme "Relatos Selvagens" (2014) - acho interessante perceber que este tema, o "partir para a ação", é bastante recorrente nas obras argentinas e, na minha opinião, indica o brio daquele povo, brio este que falta, por completo, ao povo brasileiro. Como pano de fundo, um momento crítico da história argentina em que o dinheiro do povo foi confiscado por um plano econômico nos moldes do Plano Collor. O desenvolvimento da narrativa se dá através de um jogo de "gato e rato" envolvendo os moradores da cidade e o personagem Manzi, divertido de se acompanhar. O tempo é linear, o ritmo é bem marcado e crescente, sem tempos mortos. A maior força da obra encontra-se, sem dúvida, no elenco de qualidade, tendo o eterno Ricardo Darín como chamariz (por mais lugar comum que seja, a presença dele em um filme sempre funciona como atrativo para mim, sou mega fã desse cara), no papel de Fermin, o personagem que mais exige do ator no filme, pois mais marcado pela tragédia, e Darín nunca decepciona; Luis Brandoni interpreta o anarquista Fontana, ótimo no papel; Verónica Llinás interpreta Lidia, num papel pequeno; a excelente Rita Cortese também faz um papel menor como Carmen; Andrés Parra interpreta Manzi; e, como o filho do personagem Fermin, o filho real de Darín, Chino Darín (uma graça, o rapaz). Não vou dizer que o filme é excepcional, mas é um divertimento garantido e dificilmente vai desagradar o espectador que busca apenas um bom entretenimento. Eu gostei e recomendo.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo