• hikafigueiredo

"Comer, Beber, Viver", de Ang Lee, 1994

Filme do dia (40/2018) - "Comer, Beber, Viver", de Ang Lee, 1994 - O Sr. Chu (Sihung Lung) é um renomado "chef" de Taiwan. Viúvo há muitos anos, cuidou sozinho das três filhas - Jia-Jen (Yang Kuei‑mei), a mais velha, cristã fervorosa; Jia-Chien (Chien‑lien Wu), a do meio, uma executiva ambiciosa; e Jia-Ning (Wang Yu‑wen), a mais nova, começando a sua vida. A vida da família desenvolve-se em torno da mesa, nos tradicionais jantares de domingo.





Nessa deliciosa obra, Ang Lee nos presenteia com uma maravilhosa história familiar, onde afetos e mágoas são apresentados com incrível leveza e sensibilidade. Chu mostra-se cansado das suas responsabilidades como pai e "chef" de um grande restaurante; Jia-Jen não suporta mais as intromissões familiares na sua vida amorosa inexistente; Jia-Chien está ansiosa para sair da casa do pai e demonstra sua mágoa por seu pai não lhe ter permitido seguir carreira numa cozinha profissional, apesar de seu talento; e Jia-Ning mostra-se perdida como qualquer jovem. As personagens femininas são solidamente construídas e impressionantemente diferentes entre si. O ritmo do filme é constante e, pouco a pouco, nós são destravados de forma que a história flui com facilidade. Para quem gosta de filmes sobre comida, a obra é "um prato cheio" (com perdão do trocadilho) - as cenas em que Chu e Jia-Chien cozinham são sempre muito belas e despertam os sentidos do espectador. A sequência final é linda, delicada e ligeiramente melancólica, sozinha já valeria o filme. Sihung-Lung mais uma vez está incrível como Chu, mas o destaque é a interpretação de Chien-lien Wu (a filha do meio), que gradualmente modifica sua postura excessivamente segura e insensível que a afastava dos familiares. Assisti a esse filme também quando foi lançado no Brasil, mas, ao contrário de "Banquete de Casamento" (que "senti" mais fraco da segunda vez), a nova visita a ele me fez gostar ainda mais da obra!!!! Recomendo muitíssimo!!!!!

1 visualização0 comentário