• hikafigueiredo

"Evereste", de Baltasar Kormákur, 2015

Filme do dia (170/2016) - "Evereste", de Baltasar Kormákur, 2015 - Nepal, 1996. Na temporada de escalada ao Monte Evereste, um número recorde de expedições encontra-se no acampamento-base, incluindo as equipes da Adventure Consultants, de Rob Hall, e da Mountain Madness, de Scott Fischer, concorrentes no ramo. O ataque ao cume está marcado, para ambas as expedições, para o dia 10 de maio. O que ninguém sabia é que uma forte tempestade encontrava-se em formação para aquele mesmo dia, com consequências catastróficas.





Filme baseado nos acontecimentos reais de maio de 1996, ocasião em que inúmeros escaladores perderam a vida naquela montanha, descritos nos livros "No Ar Rarefeito", de Jon Krakauer, e "A Escalada", de Anatoli Boukreev, o filme consegue retratar, com fidedignidade, o drama passado por aquelas pessoas na situação extrema em que se encontravam. A obra merece elogios, principalmente por "não inventar" e se esforçar por mostrar, com realismo, como as coisas funcionam na escalada de alta montanha e como aconteceram, especificamente, naquela ocasião (tenho verdadeiro trauma de filmes de escalada por conta de "Limite Vertical" e "Risco Total" - não sei ainda qual deles mostra mais absurdos relacionados ao esporte). O filme me pareceu ser um meio termo entre os dois livros, evitando algumas controvérsias que surgiram na ocasião (como a conduta de Boukreev antes da tempestade), bem como endeusamentos (como a atitude de Boukreev durante a tempestade). Para quem leu um ou os dois livros, a obra faz um "apanhadão" das histórias, focando em algumas pessoas em especial (Rob Hall, Scott Fischer, Beck Weathers, Jon Krakauer e Doug Hansen) - seria impossível ser muito mais detalhista em apenas 2 horas de filme. A obra, também, não cai no sentimentalismo barato e excessivo, o que seria fácil, considerando o desfecho dos acontecimentos, com a morte trágica de vários montanhistas retratados. Do ponto de vista técnico, o filme tem um roteiro em tempo linear, bem desenvolvido e fiel à história real. Conta com uma fotografia excepcional (mas, também, naquela natureza maravilhosa é o mínimo que se espera!), e uma direção de arte bastante correta. Quanto às interpretações, o Rob Hall de Jason Clarke e o Scott Fischer de Jake Gyllenhall também me pareceram bem fiéis àquilo que os livros expuseram. Emily Watson, como Helen, estava, como sempre, muito bem. Tive outra impressão relacionada a Beck Weathers, aqui interpretado por Josh Brolin, quando li o livro de Krakauer, mas não posso dizer que foi culpa do ator (acho que rolou ali um mea culpa da pessoa real). Ainda temos no elenco a ótima Robin Wright e, ainda, Keira Knightley, como as esposas de Beck e Rob, especificamente. Bom... sou meio suspeita para falar do filme porque ele une as minhas duas paixões - cinema e escalada. Por outro lado, sou muito mais crítica a filmes sobre esse tema que a maior parte do público. De qualquer maneira, adorei o filme, que me prendeu do começo ao fim, mesmo sabendo o desenlace da história. Recomendo! PS - para quem gosta deste tema, aconselho a ficção "No Coração da Montanha", de Wener Herzog, e o curta metragem documental "Evereste", em IMAX, filmado no ano da tragédia por uma equipe que vivenciou os acontecimentos.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo