• hikafigueiredo

"Flor da Neve e o Leque Secreto", de Wayne Wang, 2011

Filme do dia (160/2015) - "Flor da Neve e o Leque Secreto", de Wayne Wang, 2011 - China, século XXI. Nina e Sophia são duas jovens que possuem um pacto de amizade. Nina está prestes a ser promovida para o escritório de Nova York da empresa em que trabalha. Na noite de despedida de Nina, Sophia sofre um acidente e entra em coma. Paralelamente, conhecemos a história de Lírio e Flor da Neve, que, no século XIX, têm, desde crianças, também um pacto de amizade/irmandade de nome "laotong".





A dupla nacionalidade do filme - China e EUA - não faz exatamente muito bem à obra. Apesar da história ser muito "chinesa" (aqueles dramas pesados e "reais") e se passar inteiramente na China, há uma forte influência norte-americana - e me parece que os estilões são um pouco antagônicos, motivo pelo qual senti o filme meio perdido. Não que eu não tenha gostado - até que gostei, mas algo me incomodou, acho que por nem ser uma coisa nem outra. Outra coisa que me soou meio confusa foi a cronologia da história: enquanto o período do século XIX se passa em tempo cronológico, a parte dos século XIX se passa, parte em tempo real, parte em flashback. Sei lá, acho que isso deixou ligeiramente confuso (ou talvez seja só meio que um TOC meu). Mas tirando isso, o filme é interessante, tem uma história envolvente e consegue prender. O roteiro é baseado no livro homônimo, mas não sei se é fiel ou não a ele. A história é bem triste, como tudo que vem daqueles cantões. A direção de arte e a fotografia são primorosas e valem à pena a visita. A edição, como já disse, é meio conturbada por idas e vindas em um sem fim de momentos nos séculos XIX e XXI.As meninas estão bem em seus duplos papéis - pois a atriz que faz Nina também faz Lírio e a que faz Sophia faz Flor da Neve. Hugh Jackman faz uma pontinha bem sem vergonha no filme e nem precisava ser ele. Temos questões históricas e sociológicas interessantes, como tradições chinesas e a condição da mulher no século XIX, mas nem vou entrar no mérito que da última vez que eu fiz isso, rolou briga com um antagonista meio sem noção. Aconselho para quem gosta de dramas e de filmes protagonizados por personagens femininas (os papéis masculinos não têm peso algum na história).

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo