• hikafigueiredo

"Interestelar", de Christopher Nolan, 2014

Filme do dia (65/2015) - "Interestelar", de Christopher Nolan, 2014 - Num mundo apocalíptico, onde a comida é limitada e, o ar, irrespirável, Cooper (Matthew McConaughey) é um ex-engenheiro e piloto da Nasa, que luta para sobreviver como fazendeiro junto aos filhos. Estranhos acontecimentos levam-no de volta ao que sobrou da Nasa e ele é enviado, junto com outros cientistas, ao espaço, procurar planetas para uma colonização humana, única alternativa para a sobrevivência da espécie.





Nolan fazendo "nolice". O filme é muito legal, segura a onda de quase três horas de duração e termina dando nó na cabeça do espectador. Como eu entendo de física mais que tudo (sarcasmo, Sheldon!), não sei se qualquer coisa do que é dito no filme tem algum fundamento científico, mas, deixando de lado a verossimilhança, a história é deliciosamente envolvente, mas, como aparentemente tudo do Nolan, parece que nos deixa a um passo da compreensão real... Se isso não te incomodar, aposto que vai gostar da história. Além de uma confusão de questões científicas, a obra propõe, ainda, uma série de questões filosóficas acerca de vida e morte, amor, família, e por aí vai.... Vou ter que digerir tanta informação por uns três dias. Tecnicamente, o filme é perfeito, com efeitos especiais bem colocados e não gratuitos como em muitos outros títulos. Fotografia legal, direção de arte primorosa, em especial na construção do meio ambiente inóspito da Terra e dos outros planetas. Com relação às atuações, temos Matthew McConaughey provando, mais uma vez, que é um bom ator. Anne Hathaway está meio apagadinha, diferentemente à Jessica Chastain, como sempre ótima. A presença de monstros da interpretação - Michael Caine, a maravilhosa Ellen Burstyn e John Lithgow - não passa despercebida, mesmo em papéis menores. Temos, por fim, uma participação discreta de Matt Damon, milagrosamente fora de papel de herói. Filmaço.

0 visualização0 comentário