• hikafigueiredo

"Mais Próximo do Terror", de Tony Williams, 1982

Filme do dia (168/2021) - "Mais Próximo do Terror", de Tony Williams, 1982 - Após a morte de sua mãe, Linda (Jackie Kerin) assume a direção da casa de repouso instalada em um imóvel da família. Ao ler os diários de sua mãe, Linda descobre que uma série de acontecimentos sem explicação ocorreram no passado e percebe que eles voltaram a acontecer assim que ela assumiu o asilo.





Pérola do Ozplotation (filmes de baixo orçamento produzidos na Austrália), a obra é um delicioso thriller, bastante tenso e envolvente. Na história, a jovem Linda retorna da cidade grande para uma área rural da Austrália onde está instalado o asilo para idosos que pertenceu à sua falecida mãe, do qual assume a direção. Ela percebe estranhos acontecimentos - vultos suspeitos, luzes que apagam misteriosamente, torneiras abertas sem explicação - e identifica fatos semelhantes descritos por sua mãe em seus diários. Decidida a descobrir o que está ocorrendo, Linda passa a investigar. A narrativa é circular e o ritmo, intenso, acelerando ainda mais no último terço da obra. A atmosfera é incrivelmente tensa e consegue engendrar os fatos de maneira que o espectador não consegue antever o que acontecerá (para mim, uma enorme qualidade em um thriller, já que, com frequência, eu "canto a bola" nos filmes de suspense). A fotografia conta com planos criativos e sofisticados, plongées, contraplongées e até mesmo uma cena com o célebre "efeito vertigo" (procedimento utilizado para dar a sensação de vertigem, que consiste num movimento da câmera para trás ao mesmo tempo em que se dá "zoom in" com a lente do equipamento; o mesmo efeito é conseguido se a câmera se aproxima do objeto enquanto se dá "zoom out" com a lente). Quanto às interpretações, destaque absoluto para o trabalho de Jackie Kerin como Linda (que, por qualquer motivo, me lembra fisionomicamente a atriz Zooey Deschanel) - ela é bastante expressiva e convincente, principalmente no terço final. Adorei a anticlimática e tensa cena dos torrões de açúcar, a minutos do final do filme - que nervoso!!!! No elenco, ainda, John Jarrat como Barney e Alex Scott como Dr. Barton. O filme é beeeeem legal, merecia ser mais conhecido. Recomendo!

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo