• hikafigueiredo

"Marguerite", de Xavier Gianolli, 2015

Filme do dia (174/2016) - "Marguerite", de Xavier Gianolli, 2015 - França, década de 1920. Marguerite Dumont (Catherine Frot) é uma rica herdeira, de meia idade, que acredita ser uma talentosa cantora lírica. Ocorre que Marguerite é excepcionalmente desafinada, o que não a impede de fazer apresentações para o círculo de conhecidos e amigos próximos. Após uma irônica crítica elogiando-a, Marguerite decide fazer sua estreia pública, para desespero de seu marido Georges (Andre Marcon).





Assim como o filme norte-americano "Florence", esta obra francesa é inspirada na controversa figura real de Florence Foster Jenkins. Mas a Marguerite de Catherine Frot consegue ser muito mais angustiante e deprimente que a Florence interpretada por Meryl Streep, talvez por aparentar fazer tudo apenas para chamar a atenção do marido ausente. Marguerite é a imagem da solidão e da tristeza, aplacadas somente pela música. Como o filme norte-americano, este também me incomodou pois não consegui ficar alheia ao ridículo vivenciado pela personagem. A obra é esteticamente refinada, tudo muito bonito e de alta qualidade técnica. Catherine Frot (que eu já conhecia do simpático "Os Sabores do Palácio") está fantástica como Marguerite e consegue transmitir, com apenas seu olhar, todo o histórico de dor e desprezo da personagem. Sua atuação foi tão boa que lhe rendeu o Prêmio Cézar de Melhor Atriz. Gostei bastante e recomendo (aliás, gostei mais do que "Florence").

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo