• hikafigueiredo

"Memórias de uma Gueixa", de Rob Marshall, 2005

Filme do dia (37/2015) - "Memórias de uma Gueixa", de Rob Marshall, 2005 - Chiyo é uma menina de nove anos que é vendida para uma okiya (casa de gueixas). Inicialmente indisciplinada e rebelde, Chiyo (Ziyi Zhang) passa a ser uma aprendiz de gueixa exemplar ao se apaixonar por um homem mais velho e ver na atividade a única forma de se aproximar dele. Seu caminho será tortuoso e ela terá de enfrentar Hatsumomo (Gong Li), uma gueixa que tentará atrapalhar seus planos.





Eu, via de regra, não curto muito romances - prefiro dramas pesados. Mas este filme consegue equilibrar bem o drama com a história de amor de forma que não fica aquele melolô indigesto. O roteiro é muito bem amarrado e, se vacila, é só nos minutos finais e não chega a comprometer o filme todo. Acho que o roteiro poderia ter retratado melhor os períodos históricos do Japão (como ocorre, por exemplo, com "Adeus Minha Concubina" em relação à China) - perdeu-se uma ótima oportunidade de traçar um panorama histórico, uma pena. Tecnicamente, o filme é irretocável - a fotografia e a direção de arte são primorosas, a edição de som é okay, assim como a montagem e a trilha sonora de John Williams. As atuações são ótimas. com destaque para Gong Li (divaaaaa!) como a pérfida e intragável Hatsumomo e para Ziyi Zhang como a delicada e apaixonada Chiyo adulta (ou Sayuri, seu nome de gueixa). Sim, se vocês perceberam, as principais atrizes do filme não são japonesas, mas sim, chinesas, o que causou uma avalanche de críticas à produção e deve ter deixado todas as atrizes japonesas enfurecidas... No geral, o filme é bom, segurou bem a atenção e não me deixou com diabetes. Recomendo, mas é um filme bem mulherzinha.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo