• hikafigueiredo

"Monsieur Verdoux", de Charles Chaplin, 1947

Filme do dia (140/2016) "Monsieur Verdoux", de Charles Chaplin, 1947 - Nos fins dos anos 20 do século XX, Verdoux é um homem empenhado em conquistar mulheres de meia idade para com elas se casar e, após um tempo, assassiná-las. Considerando, a "atividade", seu trabalho, ele leva uma vida paralela, possuindo uma família "de verdade" a quem ama e protege.





Considerada, a obra, uma comédia de humor negro, eu a recebi muito mais como um drama. Sem dúvidas existem passagens cômicas, mas o desfecho melancólico e desesperançoso quebra qualquer tom de pilheria. Temos, aqui, como em "O Grande Ditador", um discurso final totalmente antibelicista e contra os resultados do capitalismo (discurso belíssimo, por sinal). Neste filme, também, Chaplin abandona totalmente seu mais famoso personagem - o Vagabundo - pois Monsieur Verdoux não guarda qualquer semelhança daquele. O personagem, aliás, é complexo e contraditório, pois, ao mesmo tempo em que assassina suas vítimas, pode ser sensível e bondoso com aqueles que não são seus alvos. Mais uma vez, temos Chaplin com total controle criativo (ainda que o argumento veio de ninguém menos que Orson Welles), sendo responsável por diversas funções na concretização da obra. Admito que senti certo estranhamento com relação a esse filme, mas muito mais por estar acostumada a outra "vibe" (mais ingênua, eu diria) nas obras de Chaplin do que por qualquer coisa. É, ainda assim, um filme muito bom e recomendo (e lá vai Charles Chaplin, mantendo seu virtuosismo cinematográfico!!!!!

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo