• hikafigueiredo

"O Último Dançarino de Mao", de Bruce Beresford, 2009

Filme do dia (66/2017) - "O Último Dançarino de Mao", de Bruce Beresford, 2009 - China, 1972. Li Cunxin é um menino de 11 anos, filho de camponeses, que é escolhido para entrar em uma escola de ballet chinesa. Retirado de sua família, Li passa a viver a rotina exaustiva de um bailarino. Anos depois, Li (Chi Cao) é destacado para fazer um curso de verão na Companhia de Ballet de Houston, ocasião em que entra em contato com a cultura ocidental e passa a ter novas aspirações.





Apesar de panfletário e de tentar vender a ideia de que o capitalismo é a sétima maravilha do mundo (o que eu discordo muito), o filme é interessante e acaba, de certo modo, traindo um pouco a propaganda se o espectador analisar um pouco melhor a questão - por certo o regime chinês é autoritário e não respeita as liberdades individuais, o que o filme mostra bem e que não é novidade para ninguém; por outro lado (e daí reside uma contrapropaganda capitalista inevitável na história), em que país capitalista um menino nascido no meio do nada, de uma pobre família de camponeses, teria a oportunidade de estudar ballet e chegar onde Li Cunxin chegou? Então, tudo é questão de interpretação e de perceber os prós e contras de qualquer assunto. Colocando de lado a questão político-ideológica, a obra é bem feita, poética e visualmente muito bonita, em especial para quem gosta de ballet clássico. Chi Cao dança magnificamente - ao menos para uma leiga como eu - e não decepciona como ator. Gostei bastante do filme, podem ver sem medo.

0 visualização0 comentário