• hikafigueiredo

"O Homem do Riquixá", de Hiroshi Inagaki, 1958

Filme do dia (46/2017) - "O Homem do Riquixá", de Hiroshi Inagaki, 1958 - Japão, início do século XX - Matsu (Toshiro Mifune) é um humilde puxador de riquixá. Certo dia, Matsu acode um menino que se machucara, motivo pelo qual é recebido com gratidão e carinho na casa dos pais da criança. Em pouco tempo, o pai do menino morre e Matsu acaba se aproximando da viúva e de seu filho. Os anos passam e Matsu assume parte da responsabilidade da criação do menino. No entanto, o fosso social existente entre o puxador de riquixá e a rica família nunca será esquecido.





Filme delicado, mostra, com muito lirismo, a relação de carinho que se estabelece entre os personagens, ao mesmo tempo em que não nos deixa esquecer do rígido código social em que todos estão inseridos. Apesar de não ter um tom de crítica, retrata o quanto as pessoas encontravam-se sedimentadas em seus papéis sociais naquela sociedade. Tecnicamente, é um filme bem feito, mas bem padrão norte-americano da época, sem muito lugar para inovações e ousadias. A interpretação de Toshiro Mifune é ótima, ele leva o filme nas costas. A obra recebeu o Leão de Ouro de Melhor Filme no Festival de Veneza. Eu gostei, mas sem tanto alarde. Recomendado para quem gosta de filmes da época e cinema oriental em geral.

0 visualização0 comentário