top of page
  • hikafigueiredo

"O Mestre das Ilusões", de Clive Barker, 1995

Filme do dia (42/2018) - "O Mestre das Ilusões", de Clive Barker, 1995 - No meio do Deserto de Mojave, uma seita religiosa está prestes a sacrificar uma menina de 12 anos. Um integrante da seita, no entanto, acaba salvando a garota e matando seu líder, o qual possuía poderosos poderes mágicos. Anos depois, um detetive particular é contratado para solucionar um crime e acaba sendo envolvido em estranhos acontecimentos relacionados àquele evento.





No último filme do box de Clive Barker temos a obra que mais se aproxima de seus livros - uma história que integra magia, suspense e uma boa dose de perversão e sadismo. Os integrantes da seita, fanáticos, seguem cegamente seu líder, um homem que não mede esforços para destruir tudo o que seu poder alcança. Há, na história, uma maldade intrínseca, um quê de doentio, uma atmosfera carregada de perversidade, que aparece também em "Hellraiser", obra mais famosa do autor. O filme é beeeeem legal - eu gosto de climão maldito!!! Aqui temos também alguns efeitos especiais fraquinhos, uma computação gráfica incipiente, mas nada que estrague a obra, até mesmo por serem poucos. O filme tem um pezinho discreto no "gore", mas nem chegou a me incomodar de tão discreto. A trama é intrincada, mas a narrativa é bem estruturada e não se perde. O ritmo é ágil na maior parte da obra. O elenco, apesar de não ser excepcional, dá conta do recado - quem se sai melhor é a jovem Famke Janssen como Dorothea (anos depois ela seria a Jean Grey/Fênix nos primeiros X-Men). Ah, eu sou meio suspeita porque gosto de obras "malditas", mas realmente curti esse filme, que é Clive Barker na essência. Recomendo para quem realmente gosta do gênero terror!!!!

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page