• hikafigueiredo

"Chove sobre o nosso Amor", de Ingmar Bergman, 1946

Filme do dia (231/2018) - "Chove sobre o nosso Amor", de Ingmar Bergman, 1946 - O ex-detento David (Birger Malmsten) e a solitária Maggi (Barbro Kollberg) conhecem-se na estação de trem em uma noite chuvosa e rapidamente se envolvem e se apaixonam. O casal decide viver junto, mas inúmeras dificuldades irão atrapalhar seu caminho.





Segundo longa do diretor (o primeiro foi "Crise", naquele mesmo ano), a obra é formalmente perfeita, mas está bastante distante da complexidade e profundidade de outros filmes de Bergman. Não que a história seja ruim - não, não diria isso. Mas ela é extremamente simples e linear, não diferindo de outros tantos filmes da época. Talvez possa contar como diferencial, a presença de um narrador que se dirige diretamente ao espectador, tratando-se de um dos personagens da história, uma figura misteriosa que se nega a revelar sua identidade durante sua função de narrador. Apesar da pouca densidade da obra, não deixa de ser interessante o retrato de pessoas marginalizadas na sociedade - o casal de amásios, a senhora solitária, o ex-presidiário, a grávida solteira, os ladrões de ocasião - e como a sociedade os mantém nessa situação marginal por mais que eles tentem dela se destacar. Na realidade, este é um filme de Bergman que não parece um filme de Bergman, motivo pelo qual não curti tanto quanto esperava. Em todo caso, vale pela curiosidade.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo