• hikafigueiredo

"Ibiza", de Arnaud Lemort, 2019

Filme do dia (453/2020) - "Ibiza", de Arnaud Lemort, 2019 - O médico Philippe (Christian Clavier), acostumado a destinos de férias convencionais e tranquilos, ansioso para conquistar os filhos de sua namorada Carole (Mathilde Seigner), decide acompanhá-los a uma viagem à badalada Ibiza.





Esta comédia familiar francesa tem, como mote, os conflitos geracionais e o etarismo - o preconceito contra as pessoas mais velhas. Ainda que, em algumas cenas, exista uma clara crítica ao etarismo e aos papeis impostos, pela sociedade, às pessoas acima de quarenta anos, em outras tantas, a obra aproveita deste mesmo preconceito para fazer piadas e chacotas do casal protagonista. Assumo que não gosto de humor que se utiliza de preconceitos de qualquer espécie, motivo pelo qual me irritei com algumas cenas - existe uma ideia equivocada de que, depois dos quarenta anos, as pessoas têm, necessariamente, de estar desatualizadas, ultrapassadas e conservadoras, algo que me incomoda até mesmo por me sentir pessoalmente incluída. Admito, também, que me solidarizei com os personagens centrais que, ao longo da história, tiveram de aturar toda a sorte de desrespeito dos filhos adolescentes de Carole. Por outro lado, achei divertida a ambientação de Ibiza, um lugar badalado, cheio de festas e eventos diversos em uma paisagem paradisíaca - uma espécie de Floripa europeia - e é lógico que o filme aproveitou muito este cenário deslumbrante (cada praia, meu Jesus Cristinho!!!). Destaque para a abertura com a música do Mika (que eu amo de paixão!). No elenco, destaque para Christian Clavier, um ator cômico excelente, mas que, aqui, está sub aproveitado se considerarmos trabalhos anteriores dele como "Os Visitantes" (1993) ou "Que Mal eu Fiz a Deus?" (2014) (obras que me arrancaram gargalhadas plenas). O filme é divertidinho, faz o espectador sorrir, mas não chega a ser engraçadíssimo - ainda assim é uma boa pedida para ver em família.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo