• hikafigueiredo

"Todas as Coisas da Vida São Belas", de Bo Widerberg, 1995

Filme do dia (270/2017) - "Todas as Coisas da Vida São Belas", de Bo Widerberg, 1995 - 1943. Em uma pequena vila da Suécia, o jovem Stig (Johan Widerberg), de 15 anos, inicia-se no sexo com sua professora Viola (Marika Lagercrantz), vinte e dois anos mais velha que ele e casada. A amizade que surge, posteriormente, entre Stig e Kjell (Tomas von Brömssen), o marido de Viola, e o envolvimento do rapaz com Lisbet (Karin Huldt), uma colega de escola, alterará os rumos da relação entre aluno e professora.





O drama mostra o despertar do personagem para o sexo e o amor, ao mesmo tempo em que as circunstâncias lhe exigem um rápido amadurecimento. O foco da história é, assim, a transição da infância para a vida adulta vivida pelo personagem Stig. A obra é delicada em mostrar esse amadurecimento de Stig que, ao fim da narrativa, acaba mais centrado e racional que todos os demais à sua volta. O filme é interessante e tem aquele "peso", aquela densidade, típicos dos filmes nórdicos. Apesar disso, não é um filme "sofrido", ele tem até certa leveza no trato dos assuntos discutidos. O desenvolvimento da narrativa é muito bom, mas admito que o desfecho final (última cena) acabou por me decepcionar um pouco, acho que esperava algo diferente. A construção do personagem Stig é ótima, bem como a do personagem Kjell, mas também não gostei da forma como Viola é retratada, acho que ela ficou meio "rasa" em comparação aos demais personagens. Por outro lado, os intérpretes foram todos ótimos, perfeitos, com destaque para o adolescente Johan Widerberg, que deu lastro ao jovem Stig (detalhe: sob a direção de seu próprio pai, Bo Widerberg). A trilha sonora, recheada de músicas clássicas, a paixão de Kjell, também merece citação. A obra mereceu a indicação ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro de 1996, perdendo para o holandês "A Excêntrica Família de Antônia" (na fila para ser visto). Sou um pouco suspeita, porque adoro praticamente todos os filmes nórdicos que eu vejo, mas, à parte esse detalhe, gostei bastante e acho que vale a pena. Recomendo.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo