• hikafigueiredo

"A Filha de Ryan", de David Lean, 1970

Filme do dia (95/2015) - "A Filha de Ryan", de David Lean, 1970 - Em uma aldeia irlandesa,a jovem Rosy (Sarah Miles) apaixona-se por Charles (Robert Mitchum), um homem de meia idade que fora seu professor. Entretanto, o casamento de ambos não sai como o esperado para a romântica moça.





A história mescla, com eficiência, o romance com a questão política relacionada à luta da Irlanda pela independência. Se considerarmos a história em si, ela é ótima, realmente muito boa. Mas tenho uma crítica ao filme - ele é loooooongo, bem ao estilo de Lean, que, aparentemente, tinha sérias dificuldades em contar uma história em menos de três horas! E, sim, este filme poderia ser enxugado em pelo menos uns quarenta minutos. Mas, tirando isso, o filme flui bem e é bem amarrado. A interpretação de Sarah Miles é muito boa, no entanto, foi John Mills quem ganhou o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante, no papel do deficiente Michael (eu, particularmente, não gostei da interpretação dele, achando-a exagerada). O filme conta, ainda, com uma fotografia excepcional (ganhou também Oscar neste quesito), auxiliada pelas paisagens maravilhosas do local. Ótimo filme. Em tempo: se você pegar a caixa do DVD, NÃO LEIA A SINOPSE DA CONTRACAPA - ela conta a história inteira, nos mínimos detalhes!!!!!! E nem vem escrito "spoiler" nela...

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo