• hikafigueiredo

"A Lenda de Billie Jean", de Matthew Robbins, 1985

Filme do dia (94/2021) - "A Lenda de Billie Jean", de Matthew Robbins, 1985 - Após serem acusados de um crime que não cometeram, Billie Jean (Helen Slater) e seu irmão Binx (Christian Slater) fogem para não serem presos e, aos poucos, vão ficando célebres entre os jovens da sua região, que passam a ajudá-los na fuga.





Continuando na onda de filminhos adolescentes da década de 80, eu me deparei com esta obra da qual jamais havia ouvido falar. O filme é simpático e toca em assuntos relevantes, ainda que não tenham sido muito aprofundados na história. O primeiro, que na época nem deve ter chamado tanto a atenção assim, mas que hoje salta aos olhos, é a cultura do assédio. Billie Jean é uma moça muito bonita o que parece dar direito aos rapazes de assediá-la constantemente, inclusive de maneira bem agressiva. E não são apenas jovens que ultrapassam qualquer limite com a personagem - há, ainda, homens adultos que tentam abusar dela, deixando um tanto evidente que mulheres consideradas bonitas não têm um segundo de sossego na nossa sociedade machista e falocêntrica. Outro assunto que surge é o poder da mídia e o quanto esta influi na criação de celebridades imediatas - a história de Billie Jean logo chega às televisões e passa a ser explorada pela mídia. Rapidamente, a personagem ganha notoriedade e sua imagem torna-se um produto a ser vendido. A imagem Billie Jean, de uma hora para outra, passa a estampar roupas, bonés, acessórios e posters, enquanto encanta um sem fim de jovens que passam a cultuá-la, sem perceber que, por trás da "lenda", havia uma pessoa com sentimentos e problemas. Dá para discutir alguns bons assuntos com o filme, muito embora essa, definitivamente, não seja a intenção da obra, que apenas quis fazer um entretenimento bacaninha para adolescentes. A narrativa é cronológica, em linguagem bem tradicional e quadradinha e ritmo muito marcado. A atmosfera é leve, mesmo quando trata de assuntos não tão leves assim. Por clamar por justiça, o filme envolve, com facilidade, o público, em especial o juvenil. A trilha sonora do filme é animada, contando com rockinhos gostosos, como a icônica "Rebel Yell" de Billy Idol. No elenco, Helen Slater como Billie Jean, Christian Slater como Binx, Keith Gordon como Lloyd e Peter Coyote como o detetive Ringwald - todo mundo dentro do esperado... ninguém se destaca por sua atuação, mas também ninguém chega a estragar a história... rs. A obra é interessante, um entretenimento que vai agradar os mais jovens em geral e alguns coroas com memória afetiva aguçada.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo