• hikafigueiredo

"A Nova Onda do Imperador", de Mark Dindal, 2000

Filme do dia (73/2021) - "A Nova Onda do Imperador", de Mark Dindal, 2000 - O arrogante imperador inca Cuzco é transformado em lhama por sua conselheira Yzma. Ele precisará contar com a ajuda de um simples aldeão - Pacha - para voltar ao seu palácio e desfazer o feitiço.





Apesar de ser uma animação quase esquecida da Disney, este é um dos meus desenhos animados prediletos de todo o universo do estúdio. A história - bastante didática e de fácil compreensão para as crianças - discorre sobre generosidade, responsabilidade, humildade e amizade. Cuzco é um imperador mesquinho, mimado, egoísta e cruel, mas será pelas mãos de sua conselheira Yzma que ele descobrirá que existe vida além de seu umbigo, e através do aldeão Pacha, que afeto e importância verdadeiros precisam ser conquistados e não impostos. A narrativa é predominantemente cômica e algumas situações são realmente bem engraçadas, puxando para um estilo meio "pastelão". O traço do desenho é bastante diferente daqueles das animações mais aclamadas da Disney (das histórias de princesas, etc), aproximando-se um pouco mais do estilo da animação "Hércules" (1997). Aqui não temos cenas em 3D - tudo é feito no bom e velho modelo 2D. Existe, ainda, um diferencial nesta obra para outras do estúdio quando se trata do público brasileiro - é uma das melhores dublagens da Disney, com um time de dubladores de primeiríssima linha: Selton Mello como Cuzco, Marieta Severo como Yzma, Humberto Martins como Pacha e Guilherme Briggs como Kronk, todos com timing perfeito para a comédia. Assisti esta animação no cinema e a tinha em VHS quando minha filha mais velha era pequena e foi muito bacana reassisti-la na companhia das duas filhas agora (depois de muita luta para conseguir seu DVD!!!!). A história é ótima e deve ser vista dublada (é, sinceramente, melhor que no original!!!). Recomendo para qualquer idade!

0 visualização0 comentário