• hikafigueiredo

"A Trilha da Pantera Cor-de-Rosa", de Blake Edwards, 1982

Filme do dia (355/2020) - "A Trilha da Pantera Cor-de-Rosa", de Blake Edwards, 1982 - Após novo roubo do diamante "Pantera Cor-de-Rosa", o inspetor Jacques Clouseau (Peter Sellers) é destacado para assumir o caso. No entanto, o avião onde o investigador estava desaparece, tornando-se um mistério seu paradeiro.





Fã assumida do personagem interpretado por Peter Sellers e sem pesquisar os filmes do ator, cai no engodo de assistir a essa obra. Eis aqui um exemplo de estelionato cinematográfico. Eu não sabia, mas, ao tentar entender como um filme com Sellers poderia ser tão ruim e sem pé nem cabeça, descobri que este foi um filme realizado após a morte do ator, simplesmente com o uso de cenas de outras produções deletadas ou não utilizadas. Perdi todo o respeito que eu tinha por Blake Edwards por fazer esse papelão de querer aproveitar o sucesso do ator que já havia chegado ao além dois anos antes. Isso que é se negar a largar o osso... A obra, totalmente sem sentido, foi um apanhadão de tudo o que havia de copião dos filmes da série "A Pantera Cor-de-Rosa" intercalado com novas cenas de outros atores, majoritariamente daqueles que algum dia fizeram parte da série de filmes - e é evidente que o resultado é desastroso. Nem mesmo como homenagem póstuma a obra convence. Tive pena da atriz Joanna Lumney que interpretou uma repórter fazendo uma reportagem acerca do inspetor Clouseau e que recebeu a árdua tarefa de amalgamar as cenas antigas existentes para dar um corpo ao Frankstein cinematográfico. É tão ruim que é até difícil falar sobre o filme. A narrativa é repleta de "flashbacks" (as cenas não utilizadas), o ritmo é irregular e a atmosfera é de desespero - o constrangimento daqueles atores e atrizes em estar ali participando daquele desastre anunciado é patente. É impossível falar de um filme tão sem unidade, inclusive no que se refere às interpretações. Eu detestei e só terminei de assistir para ver até que ponto o diretor seria capaz de ir na sua queda em velocidade warp. Recomendo demais os outros filmes da série, quando Sellers ainda era vivo e participava voluntariamente da obra. Quanto a este filme, deveria ser relegado ao limbo do cinema por quase macular a imagem do ator. Fujam sem olhar para trás sob pena de virarem estátuas de sal...

0 visualização0 comentário