• hikafigueiredo

"Amor Além da Vida", de Vincent Ward, 1998

Filme do dia (110/2021) - "Amor Além da Vida", de Vincent Ward, 1998 - Após a morte de seus dois filhos em um acidente de carro, o casal Chris (Robin Williams) e Annie (Annabella Sciorra) precisa superar a dor e continuar a viver. Mas o destino ainda tem surpresas para o casal.




A primeira vez em que vi esse filme, eu o achei romântico e visualmente belíssimo. A revisita confirmou que a obra permanece visualmente impactante, apesar de alguns efeitos terem envelhecido em comparação com a tecnologia atual. No entanto, a história me decepcionou um pouco. Não que não exista um romantismo intrínseco na obra. O problema reside no excesso de doutrinação espírita da história que a torna por demais "religiosa", algo que não me agrada, porquanto agnóstica que sou. Tudo, na narrativa, reverbera a doutrina de Allan Kardec e isso me incomodou pela sensação de quererem me convencer através de dogmas e crenças. Eu tive certa dificuldade em abstrair essa questão, mas alguém que consiga passar por ela sem dificuldades, provavelmente gostará da história que é, até, bonita, não nego. A narrativa é não-linear, misturando diferentes momentos da vida dos personagens através de recordações do personagem Chris. O ritmo é moderado, adequado a um drama. A atmosfera é angustiante - mas não é uma história romântica? Sim, mas esse romantismo todo só se completa ao final da obra, até lá o clima é de angústia mesmo. Como já disse, o filme é visualmente belíssimo, mimetizando pinturas, com cores muito saturadas e vibrantes. O elenco conta com Robin Williams como o determinado Chris, que fará de tudo para manter sua amada ao seu lado; Anabella Sciorra como a sofrida Annie, tocante no papel; ainda temos Cuba Gooding Jr. e o magnífico Max Von Sydow (eu sou muito fã dele, poucos atores no mundo chegaram à profundidade de interpretação deste homem e só a presença dele em um filme já vale a visita). Enfim, apesar do tom religioso, é um filme com algumas virtudes (se bem que vai ter gente que, com certeza, vai achar piegas, já que todo filme romântico tem lá sua pieguice). Eu gostei, mas com ressalvas.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo