• hikafigueiredo

"Baby Love", de Vincent Garenq, 2008

Filme do dia (108/2018) - "Baby Love", de Vincent Garenq, 2008 - Emmanuel (Lambert Wilson) e Philippe (Pascal Elbé) formam um casal perfeito, exceto por discordarem na intenção de terem filhos. Decidido a ser pai, Emmanuel busca, à revelia de Philippe, uma mulher que aceite ser mãe de seu filho, encontrando na imigrante ilegal Josefina (Pilar López de Ayala) uma possível alternativa.





Mistura de drama e romance, a obra discorre sobre questões relacionadas aos direitos dos homossexuais na França, tais como o direito ao casamento civil e à adoção de filhos, ambos proibidos àqueles no país. O filme, ainda, mostra a complexidade dos relacionamentos afetivos e amorosos, sejam estes entre casais hétero ou homossexuais, bem como as responsabilidades decorrentes das decisões que são tomadas ao longo da vida, como estabelecer compromisso com um(a) parceiro(a) ou um(a) amigo(a), casar, ter um filho, etc. O filme é leve, bonitinho e sensível e é tocante a relação que acaba se estabelecendo entre todos os envolvidos. O desfecho é deliciosamente reconfortante (sem spoilers). Tecnicamente, a obra é padrão, sem características a serem destacadas. Gostei bastante das interpretações do trio principal, todos bem em seus respectivos personagens. A obra pode até não ser marcante, mas é simpática e gostosa de ver. Recomendado.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo