• hikafigueiredo

"Bye Bye Alemanha", de Sam Garbaski, 2017

Filme do dia (12/18) - "Bye Bye Alemanha", de Sam Garbaski, 2017 - Alemanha, 1946. No pós-guerra, David Bermann (Moritz Bleibtreu), um sobrevivente de campo de concentração, decide abandonar o país em direção aos Estados Unidos. Para juntar dinheiro para a empreitada e alcançar seu intento, David une-se a seis outros amigos, todos judeus, e passam a comercializar enxovais para as famílias alemãs.





"Vendido" como uma comédia, o filme, na verdade, é um drama leve que discorre sobre a vida dos sobreviventes judeus na Alemanha após a Segunda Guerra. É interessante como a obra trabalha com a culpa remanescente na população alemã, que faz um "mea culpa" tardio e, no filme, aceita adquirir os produtos vendidos pelos amigos como forma de "compensação" (claro... um lençol, uma toalha, compensam vária vidas perdidas #ironiamodeon). O filme, ainda, lança a questão do motivo que levou cerca de quatro mil sobreviventes a permanecer no país após a guerra, sem qualquer resposta plausível. Apesar do tema relevante, o filme, para mim, carece de "alma", é uma obra que parece ter sido feita de fora para dentro, isto é, não há qualquer "paixão" embutida. É, certamente, bem feito, mas não me envolveu. Gostei da bela fotografia e da direção de arte de época. Também gostei da interpretação de Moritz Bleibtreu - ele consegue dar um ar de malandragem bem bacana ao personagem David, apesar de dar mostras da sua real fragilidade. Em suma, é um filme certinho mas sem grandes temperos. Só para interessados no tema em especial.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo