• hikafigueiredo

"Com Amor, Van Gogh", de Dorota Kobiela, Hugh Welchman, 2017

Filme do dia (265/2017) - "Com Amor, Van Gogh", de Dorota Kobiela, Hugh Welchman, 2017 - Um ano após a morte de Van Gogh, Armand Roulin recebe a missão de entregar uma carta do pintor a seu irmão Theo, começando, assim, uma jornada em busca das razões que levaram Van Gogh ao suicídio.





Nessa animação deslumbrante, temos um pouco da vida do pintor, contada através dos depoimentos daquelas pessoas retratadas em suas pinturas com quem Van Gogh conviveu e das cartas escritas pelo artista. Sensível, dramático, o filme retrata a sofrida e dolorosa vida do pintor - solitário, vítima de perseguições, rejeitado sistematicamente pela sociedade, Van Gogh encontrava, na pintura, seu único meio de comunicação. A obra é linda, linda, mas triste quase na mesma medida (pelo menos para senhora empatia que vos escreve). Mas se o conteúdo é bacana, bem estruturado e otimamente desenvolvido, a forma... É DUPLAMENTE MARAVILHOSA!!!!! Realizada inteiramente em tinta à óleo, tendo como "base" cerca de 120 pinturas do artista e seguindo a mesma técnica desenvolvida por Van Gogh, o filme é um mergulho nas obras do pintor e é simplesmente incrível como o espectador é transportado para dentro daquelas pinturas que tomam vida na tela do cinema!!!! Realmente foi uma experiência extraordinária!!!! Amei, chegou a me arrepiar. Recomendadíssimo!!!!

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo