• hikafigueiredo

"Confiar" de David Schwimmer, 2010

Filme do dia (25/2015) - "Confiar" de David Schwimmer, 2010 - Annie (Liana Liberato) é uma garota de 14 anos que anda conversando, através de um chat para adolescentes, com Charlie, um garoto que ela acredita ter 16 anos. Um dia, o rapaz "conta" a ela que tem 20 anos. Depois, confessa que tem 25. Quando se encontram, surpresa... Ela acredita que estão apaixonados e cede aos encantos dele, o que terá consequências nefastas em sua vida.





Filme interessante, com uma temática perturbadora. Algumas nuances do filme são bem sacadas: o dualidade do pai que sofre com o assédio à filha, mas que coloca em sua campanha publicitária jovens em roupas íntimas e semi-nuas; o machismo e sexismo arraigado nos homens, que flertam com garotas recém saídas da adolescência; a transferência da culpa do agressor para a vítima; os múltiplos significados do título do filme (confiar em quem? Em si próprio, isto é, ter autoconfiança? Confiar nos entes queridos, sob o risco deles falharem? Confiar em estranhos e ignorar as mensagens de alerta que teimam em surgir?); o agressor - obviamente um ser desprezível - que se mimetiza no ambiente e leva uma existência aparentemente comum e "confiável". O filme não é, cinematograficamente falando, nada de especial, mas traz à tona um tema instigante e abre possibilidade a uma boa discussão, sem partir para um dramalhão rasgado ou para conclusões estanques. Clive Owen e Catherine Keener estão muito bem como os pais da garota, assim como Liana Liberato no papel de Annie. Curti bastante.

0 visualização0 comentário