• hikafigueiredo

"Dois Velhos Mais Rabugentos", de Howard Deutch, 1995

Filme do dia (293/2020) - "Dois Velhos Mais Rabugentos", de Howard Deutch, 1995 - Antes às turras, John (Jack Lemmon) e Max (Walter Matthau) unem-se contra uma nova moradora da cidade, Maria (Sophia Loren), decidida a fazer um restaurante na antiga loja de pesca do lago.





Continuação do filme "Dois Velhos Rabugentos" (1993), a obra volta a apostar no timing para comédia da dupla Matthau e Lemmon, mas, como quase toda continuação, perde o fôlego a insistir nas mesmas piadas do primeiro filme. Começa que os personagens, antes inimigos declarados, agora relacionam-se relativamente bem, de forma que o mote principal deixou de existir. Em segundo lugar, há a insistência na ideia de montar um par romântico para os personagens e, se John encontrou Ariel no filme antecessor, Max não poderia ficar para trás - ocorre que a forma como criam um clima romântico entre Max e Maria não convence ninguém e Max merecia o desprezo eterno da divorciada diante do que faz com ela (e o restaurante dela) no filme. Por fim, a obra segue o mesmíssimo roteiro da anterior e nada mais chato que repetir fórmulas hiper manjadas. Apesar de tudo isso, o filme pode ser apreciado num despretensioso clima "sessão da tarde", junto com um cobertor e um pote de pipocas num dia frio, pois, se não é genial, também não chega a ser horroroso. O forte da obra, claro, é a presença da dupla central, por quem tenho simpatia eterna. Ambos, Lemmon e Matthau, continuam mantendo seu carisma e sua veia cômica nas alturas e é sempre agradável vê-los em ação. Sophia Loren - outra atriz por quem tenho extrema admiração - continua ótima e é outra que sabe aproveitar muito bem os roteiros cômicos (além de continuar lindíssima). Ann-Margret aparece bem menos nessa obra, mas está lá para os fãs. O filme é uma bobaginha, mas eu acho interessante a ideia de fazer comédias românticas para a turma da terceira idade - combate a ideia de que quem é mais velho não pode se relacionar amorosamente com seus pares. No elenco, ainda, Daryl Hannah, Kevin Pollak e o veteraníssimo Burgess Meredith. Dá para assistir se não se esperar muito.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo